A Pele na Menopausa

Veja o que acontece com a sua pele na menopausa e as alterações que deverá fazer na sua rotina de cuidados do rosto durante esta fase.
Home Beleza A Pele na Menopausa

A partir dos 50 anos ocorrem alterações visíveis nas fibras de colagénio e elastina, acompanhadas por um desaceleramento marcado do processo de renovação celular. Veja o que acontece com a pele na menopausa.

A menopausa que, em média, tem início aos 51 anos está associada ao denominado “golpe de envelhecimento”. É o resultado quer da redução dos níveis de estrogénios quer do aumento da testosterona livre. Isto tem implicações diretas nos sinais e sintomas característicos desta importante etapa do ciclo de vida da mulher.

Além da puberdade, a menopausa é um dos períodos mais difíceis para a sua pele. Mas o que realmente acontece nesta altura e como pode contrariar as mudanças inevitáveis? A especialista em cuidados do rosto da Oriflame, Melina Galeadi, tem a respostas.

Entrevista com Melina Galeadi

Como a menopausa altera a pele?

Para compreender a menopausa, temos primeiramente que falar sobre as hormonas. Em geral, as hormonas podem ser descritas como “moléculas sinalizadoras”.

Isto significa que elas proporcionam sinais para o nosso corpo se comportar de determinada forma (tanto psicologicamente e comportamentalmente).

O estrogênio é um tipo específico de hormônio, que é mais facilmente associado às mulheres. Tem uma série de funções, como a síntese de proteínas e a manutenção dos níveis de água no corpo.

Contudo, uma das principais proteínas, pela qual o estrogênio é responsável, é o colagénio.

O colagénio é crucial para uma pele firme e resiliente. O estrogênio é também essencial para a produção de Glicosaminoglicanos (GAGs) na pele. São longas cadeias de moléculas de açúcar que atraem a água e ajudam a manter os níveis de humidade da pele.

Infelizmente, com o início da menopausa, os níveis de estrogênios diminuem acentuadamente, o que tem um efeito negativo na pele:

  • Nível de hidratação diminui;
  • A taxa de produção de colagénio desacelera;
  • A matriz estrutural da pele quebra mais rápido, o que leva à acumulação de melanina (manchas castanhas).

Quais são os principais efeitos da menopausa para a pele?

Os principais efeitos da menopausa para a pele são: secura, mais rugas, mais manchas escuras, menos elasticidade, pele mais fina, devido à diminuição dos níveis de colagénio.

Durante a menopausa, é necessário alterar a rotina de cuidados do rosto?

Sim, a pele necessita de mais cuidados. Durante e após a menopausa, as mulheres precisam de se concentrar na nutrição (cremes mais ricos).

Hidratar a pele, tratar a pele flácida e as rugas, bem como tratar o desequilíbrio do tom da pele são as prioridades nesta fase.

Isoflavonas, como a Genisteína, tem mostrado os seus benefícios para a pele afetada pela diminuição dos níveis de estrogênio. O ácido hialurônico é também fundamental na hidratação da pele e no combate da secura extrema da pele, comum nesta faixa de idades.

Qual a melhor forma de de cuidar da pele na menopausa?

Melina recomenda a linha da Oriflame desenvolvida para a pele madura durante e após a menopausa – Time Reversing Intense.

Trata-se de uma linha de cuidados do rosto para mulheres a partir dos 55 anos.

Após uma década de intensa pesquisa, a Oriflame descobriu um nutriente proveniente da Soja com uma ação antienvelhecimento supereficaz, purificado 10x, e que atua a nível genético! Combinado com Amino+, devolve a aparência preenchida da pele.

Se pudesse dar uma dica de cuidados do rosto às mulheres acima dos 50, qual seria?

Não desista de cuidar da sua pele! Ainda pode fazer a diferença e torná-la na sua melhor versão possível.

Tome o tempo necessário para os cuidados do rosto, invista numa rotina diária e faça dela o seu ritual pessoal diário.

Além disso, não se esqueça de beber muita água, proteger-se do sol, fazer exercício e ingerir nutrientes.

Fonte: oriflame.pt

Default image
Lúcia Carvalho
Consultora independente da marca Oriflame desde 2008. Apaixonada pelo mundo da beleza e do empreendedorismo.

Gostou deste artigo? Subscreva a Newsletter!

Indique o seu primeiro nome e email abaixo e seja o primeiro a receber as novidades.

Deixe uma Resposta